NHAQUE ou sobre Piolhos e Atores

 

Rios e Solano são dois atores cómicos ambulantes, perdidos no tempo e no espaço, e que se reencontram no “aqui” e “agora” da representação teatral.

 

Chegam ao teatro carregando um velho baú que contem todo o seu aparato teatral. Têm de apresentar ao público um espectáculo, mas as dúvidas, temores e inquietações que os atormentam, interrompem e atrasam constantemente a representação.

 

Recorrendo a diversos planos e dimensões no jogo da interpretação, a peça constitui uma reflexão sobre o ofício do ator, sobre a condição do espectador e sobre a necessidade humana de perdurar, de deixar uma marca, tornando-se assim uma metáfora da precariedade da própria condição humana.

 

A peça, que oscila entre momentos sérios e a comicidade das situações, com o pretexto das “deambulações de dois comediantes medievais que vêm percorrendo aldeias e feiras até aos nossos dias (durante nada menos que quatrocentos anos!), Sanchis Sinisterra, o autor, coloca-nos perante a condição do ator ao longo dos séculos, refletindo sobre o próprio teatro, a sua relação com o público e a questão da criação.

_

Autor: Sanchis Sinisterra

Atores: Ângelo Castanheira e Carlos Henriques

Figurinos: Tucha Martins

Encenação e cenografia: Victor Valente

 

 

DISPONÍVEL PARA APRESENTAÇÃO

 

contactos: 933374656 (Angelo Castanheira)

918440751 (David Valente)

                 933458489 (Tucha Martins)

Piolhos e atores

     VIDEOS

Excertos

Teaser

_

_

Piolhos
teatro_65a

Autor

Sanchis Sinisterra

Tradução

António Capelo

 

Interpretação

Ângelo Castanheira

Carlos Henriques

 

Figurinos

Tucha Martins

 

Encenação e cenografia

Victor Valente

 

          DISPONÍVEL PARA APRESENTAÇÃO

 

          Para mais informações contacte-nos

 

          918440751 - David Valente

          933374656 - Ângelo Castanheira

          933458489 - Tucha Martins

bobo1

Teaser 2